Alunos dos cursos de Direito da Cruzeiro do Sul Educacional participaram, no dia 25 de setembro, da segunda edição do Intercâmbio de Sustentação Oral, realizado no Superior Tribunal de Justiça (STJ), em Brasília, e organizado pelo Núcleo de Prática Jurídica (NPJ) do UDF. A iniciativa visa proporcionar aos estudantes experiência prática na defesa de peças processuais, além de um passeio cultural nos órgãos do judiciário brasileiro e a troca de experiências entre as instituições do grupo.

Estavam presentes a Reitora do UDF, profa. Dra. Beatriz Maria Eckert-Hoff; o ministro do STJ e docente do UDF, prof. Paulo Dias Moura Ribeiro; a coordenadora interina do curso de Direito do UDF, profa. Raquel Noronha; o coordenador do NPJ, prof. Marcus Ulhoa; os coordenadores de Direito: prof. José Carlos Viana, da Universidade Cruzeiro do Sul; prof. Eduardo Ganymedes Costa, da  Unicid; prof. Esdras Lovo, da UNIFRAN; prof. Laércio da Costa Veloso, do CEUNSP; e o prof. Marcelino Matsuda, do Módulo e da FASS; além dos alunos oradores e ouvintes.

Ao total, 17 alunos das sete instituições atuaram como oradores do caso hipotético criado para o evento, sendo o CEUNSP representado pelas alunas Ana Paula Sensiate Kennerly e Daniele Regina Cardoso. Confira abaixo o depoimento das duas alunas sobre a experiência:

 

“A oportunidade de participar do Intercâmbio de Sustentação Oral foi extremamente emocionante, chegar na capital da República, onde estão todos os locais mais importantes do “mundo jurídico” foi capaz de gerar uma sensação única. Ter a chance de viver o que o advogado faz diante de um tribunal, defender seu cliente, sem medo e sem temor é algo que fará toda a diferença em nosso preparo para o futuro, o que também temos certeza que será mais reconfortante quando novamente estivermos diante do plenário, quando for pra valer, e muito mais confiantes, pois tivemos esse ensejo ainda na faculdade, de poder errar e acertar, o que foi sensacional. Além de tudo isso, ainda tivemos a oportunidade de conhecer grandes nomes da justiça brasileira como os ilustres ministros Alexandre de Moraes do STF, Paulo Moura Dias Ribeiro do STJ e Maurício Godinho Delgado do TST, algo surreal, pois comparada a grandes nomes da advocacia, ainda somos meras estudantes, e já tivemos este privilegio, algo que com certeza, se não fosse a instituição a qual pertencemos, não seria possível. Por fim, visitamos  museus com grandes obras e objetos que marcaram as histórias dos Tribunais e do Conselho Federal da OAB, o que nos fez pensar o quanto a justiça é indispensável para uma sociedade, e como nós jovens advogadas, já temos em nossas mãos o dever de continuar escrevendo esta história, que apesar de alguns percalços, só nós faz ter orgulho de ser brasileiras e agora operadoras do Direito. Certamente, tudo isso ficará marcado em nossa história, em nossa profissão e principalmente em nossas vidas. Só temos a agradecer pela oportunidade ímpar oferecida pelo Ceunsp, que acreditou em nós para representá-lo, o que fizemos com enorme satisfação”, afirmam as alunas Daniele Cardoso e Ana Paula Sensiate.

Resultado final

No dia seguinte, os estudantes tiveram uma agenda de cunho cultural, com visita ao Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, ao Centro Cultural Evandro Lins e Silva e ao Palácio do STF. Ao final do dia, participaram da cerimônia de encerramento para revelação e premiação dos três vencedores do concurso, que foram escolhidos pela Comissão Julgadora:

1º lugar – Débora Masuda Alves (FASS)

2º lugar – Deypson Gonçalves Carvalho Filho (UDF)

3º lugar – Carolina Lucci Medes (Universidade Cruzeiro do Sul)